Navigation Menu

Quanto dura o 'pra sempre'?

* por Carina Lamonatto e Thais Ximenes


O que motivou Ana Sofia Bolina, de 22 anos, a fazer suas primeiras tatuagens foi a possibilidade de poder enfeitar e embelezar o corpo com desenhos e letras. Para ela, que trabalha com design, é incrível poder marcar a própria pele com desenhos e frases que tenham tanto significado sobre ela mesma.




"Acho todo o processo de dor que se passa para imprimir algo na pele bem interessante, é como se você fosse passando pela dor de se mostrar para o mundo."



Mas a mãe dela nunca gostou de tatuagens. “Minha mãe odeia tatuagens porque elas são para sempre, e ela acha que quando se é jovem nossa opinião muda muito rápido”. Quando Ana Sofia contou para a mãe que gostaria de fazer uma tatuagem, ela pediu que a filha não lhe mostrasse quando fizesse.


A opinião da mãe, apesar de importante, não influenciou na decisão de Sofia. Se a tatuagem demorou a ser feita, não foi por medo de não conseguir um emprego ou de se arrepender do desenho, mas sim pela incerteza do que seria feito.




"Acho que no mercado de trabalho algumas empresas ainda devem ter certa resistência em contratar pessoas tatuadas, mas sinceramente, pra esses lugares eu não quero trabalhar."



Para as próximas tatuagens, Ana Sofia pretende levar em consideração a opinião da mãe só na  escolha do local a ser tatuado. “Vou fazer em locais menos visíveis, até porque acabei gostando mais da que é escondida”. Segundo ela, só recebeu elogios até hoje, e nunca foi alvo de preconceito por causa dos desenhos.


As palavras da mãe, apesar de duras, não atingiram Ana Sofia. “Ela disse que eu a desapontei, isso dói quando a mãe fala, mas eu tenho consciência de que tatuagem não é nada de mais e que ela não tem razão”. Até hoje, mais de três meses depois de Ana Sofia ter feito as duas primeiras marcas definitivas, a mãe ainda se recusa a olhar para o aviãozinho de papel que voará  para sempre no antebraço da filha.




"Esse papo de ser pra sempre não representa nada pra mim. E vou durar no máximo uns 100 anos. O pra sempre do ser humano é muito curto".



[caption id="attachment_3227" align="aligncenter" width="300"]Arquivo pessoal de Ana Sofia Arquivo pessoal de Ana Sofia[/caption]

Conheça mais histórias!


AlessandraKatarina • Renata • Laís e Rachel


Mapa com curiosidades • Senha para ler 'Pra que julgar?': TATUAGEM


0 comentários: