Navigation Menu

No palco de seu maior fracasso, Espanha quer provar que ainda é a dona do mundo

Por Douglas Dayube


Se o mundo do futebol teve uma dona nos últimos cinco anos, ela se chama Espanha. Comandada pelos jogadores do Barcelona e baseada em um estilo de jogo que privilegia o toque e a posse de bola, o time da Península Ibérica ganhou os principais torneios de seleções do planeta e se tornou exemplo de futebol bem jogado para diversas equipes  mundo afora.


Tudo começou no ano de 2008, quando ainda comandada por Luís Aragonés. A Fúria se tornou campeã europeia e iniciou uma era vitoriosa que teve continuidade com o atual treinador Vicente del Bosque, que assumiu a equipe após a conquista da EuroCopa da Áustria e Suíça. Desde lá, o ex-técnico do Real Madrid aprimorou o estilo de jogo e faturou a Copa do Mundo de 2010, a primeira do país, e mais um Campeonato Europeu em 2012, impondo uma derrota acachapante à tetra-campeã mundial Itália, por 4 a 0 na final.




[caption id="attachment_5591" align="aligncenter" width="440"]Os jogadores espanhóis talvez tenham comemorado o último grande título de uma geração que encantou o Mundo (Foto: Getty images) Os jogadores espanhóis talvez tenham comemorado o último grande título de uma geração que encantou o Mundo, a UefaEuro 2012 (Foto: Getty images)[/caption]

Entretanto, como toda era na história tem fim, parece que a hegemonia espanhola está acabando. Após o baile tomado na final da Copa das Confederações, numa derrota por 3 a 0 para o Brasil, muitos colocaram um ponto final na trajetória de sucesso do time espanhol. Somada a isso, a humilhação sofrida pelo Barcelona, base principal da seleção, diante do Bayern de Munique na edição retrasada da Liga dos Campeões da Europa, colocou ainda mais em cheque o sistema de jogo apelidado de tiki-taka pelos espanhóis.


É rodeada por esse ar de desconfiança a atual campeã mundial desembarca no Brasil, com o objetivo de provar que os críticos estão errados e tentar levar pela primeira vez dois Campeonatos Europeus e duas Copas do Mundo seguidas. Para isso, o técnico espanhol contará com a base das últimas campanhas vitoriosas, incrementada com jovens jogadores como o lateral-esquerdo do Barcelona Jordi Alba (25 anos) e o meios de campo do Atlético de Madri Koke (22 anos) e Javi Martinez (25 anos), do Bayern de Munique. Além dos jovens jogadores, junta-se à base espanhola o atacante Diego Costa, nascido no Brasil, mas que escolheu a cidadania espanhola e disputará a Copa pelo país rival.




[caption id="attachment_5598" align="aligncenter" width="424"]A geração de ouro da Espanha tentando digerir o seu maior fracasso (Foto: Agência Brasil) A geração de ouro da Espanha tentando digerir o seu maior fracasso (Foto: Agência Brasil)[/caption]

Confira agora tudo o que você tem que saber sobre o time da Espanha


O grupo na Copa: Cabeça de chave do grupo B, a seleção da Espanha não terá vida fácil na fase classificatória da Copa do Mundo. Isso por que junto com ela estão Holanda, vice em 2010, e o Chile, candidato a ser uma das surpresas desta copa. De zebra no grupo, somente a seleção da Austrália, que deve cumprir tabela na competição.


A estreia: Logo de cara, os espanhóis repetirão a final da Copa do Mundo da África do Sul, contra a Holanda. Promessa de jogo duro, mesmo contra uma renovada seleção holandesa, mas que ainda conta com os destaques Robben, Sneijder e Van Persie. A peleja está marcada para o dia treze de junho na Arena Fonte Nova, em Salvador, às 16:00.




[caption id="attachment_5603" align="aligncenter" width="470"]Tabela da Espanha na fase de grupos da Copa (Foto: UolCopa) Tabela da Espanha na fase de grupos da Copa (Foto: UolCopa)[/caption]

O caminho até a final: Provável primeira colocada do Grupo B, a Espanha não deve ter um adversário tão duro nas oitavas de final, possivelmente será a Croácia, segunda colocada do grupo A. Entretanto, a partir daí, caso dê tudo certo, os espanhóis poderão enfrentar mais à frente rivais de peso, como Itália e Argentina, e fazer uma possível final contra Brasil ou Alemanha.


183857O craque: Andrés Iniesta


Mesmo sem repetir o futebol jogado da temporada da Copa de 2010, quando foi considerado um dos melhores jogadores do mundo, Andrés Iniesta ainda é o grande jogador desta seleção. Com a sua capacidade de ir ao ataque com velocidade e a sabedoria de cadenciar o jogo quando é preciso, ele forma a trinca do meio de campo espanhol e é vital com as suas assistências precisas e possíveis chegadas ao gol. Na temporada, Iniesta, em 52 jogos, fez apenas três. No total foram 95 jogos pela seleção e 11 gols. (Foto: Site FIFA)


Ficou de fora: Fernando Llorente


Com a péssima fase dos atacantes da Fúria, muitos apostaram que Vicente del Bosque daria uma69176 chance ao centro-avante da Juventus Fernando Llorente e vice-artilheiro da equipe italiana na temporada, com 18 gols. O jogador apelidado de Rey León pelos espanhóis até chegou estar na lista dos 30 pré-convocados para a Copa, mas o técnico del Bosque optou por Fernando Torres, jogador com história na seleção, mas que passa por uma péssima fase e que marcou 11 gols na temporada. (Foto: Site UEFA)


Confira um vídeo com as principais jogadas da promessa espanhola Koke do Atlético de Madri


http://www.youtube.com/watch?v=OEhauKlg46U

Os convocados:


Goleiros: Iker Casillas (Real Madrid-ESP), David De Gea (Manchester United-ING) e Pepe Reina (Napoli).


Defensores: Raul Albiol (Napoli-ITA), Gerard Piqué (Barcelona-ESP), Cesar Azpilicueta (Chelsea-ING), Juanfran (Atlético de Madri-ESP), Sergio Ramos (Real Madrid-ESP) e Jordi Alba (Barcelona-ESP).


Meio-campistas: Javi Martinez (Bayern de Munique-ALE), Andrés Iniesta (Barcelona-ESP), Xavi Hernández (Barcelona-ESP), Koke (Atlético de Madri-ESP), Cesc Fàbregas (Barcelona-ESP), Juan Mata (Manchester United-ING), Xabi Alonso (Real Madrid-ESP), Sergio Busquets (Barcelona-ESP), Santi Cazorla (Arsenal-ING) e David Silva (Manchester City-ING).


Atacantes: David Villa (Atlético de Madri-ESP), Fernando Torres (Chelsea-ING), Pedro (Barcelona-ESP) e Diego Costa (Atlético de Madri-ESP).


Provável time titular: Casillas; Juanfran, Sergio Ramos, Piqué e Jordi Alba; Xabi Alonso, Iniesta e Xavi; David Silva, Pedro e Diego Costa. Técnico Vicente Del Bosque.


Volte ao Guia e confira as outras seleções


Fique por dentro dos grandes momentos da Espanha nos últimos anos


[gallery type="slideshow" link="file" ids="5621,5616,5620,5618,5617,5622,5619,5623,5624"]

0 comentários: