Navigation Menu

Katniss como símbolo de Liberdade e Esperança

katniss


Katniss Everdeen é a chefe da casa, caçando habilmente com o arco e flecha para complementar a alimentação de sua família - irmã e mãe. Num dos distritos pobres dominado pela Capital, ela permanecia bem, até que sua irmã (Primrose) é sorteada para participar dos Jogos Vorazes, uma batalha até a morte numa arena criada pelo Estado a fim de lembrar os distritos o que aconteceria se viessem a se rebelar, como ocorrera anteriormente com o distrito 13, então massacrado. Katniss se oferece para substituir Prim na luta e, junto com um dos meninos que era apaixonado por ela, Peeta, vai lutar contra outras duplas dos demais distritos.


Katniss, com sua audácia, habilidade e inteligência, acaba virando um grande problema para a capital, se tornando simbolo de diversos levantes civis e agindo como fonte de Esperança para a população. Grande líder das organizações, faz questão de participar das lutas de verdade, por mais perigoso que isso pudesse ser.


Tratada com grande honraria - ao menos dentre o povo - ninguém parece duvidar que ela possa ser o símbolo da revolução, o Tordo. Dizem, inclusive, que Peeta não poderia ocupar seu lugar. Havia algo nela, em sua indisciplina, que faria dela a grande força da população.


Cabe destacar ainda que, ainda que a mocinha ganhe o coração de dois rapazes - Gale e Peeta - os mesmos não agem como se ela fosse um prêmio a ser obtido numa competição. Muito pelo contrário, combinam entre si que a escolha seria dela, e somente dela, e que aquele que não fosse escolhido se retiraria sem maiores confusões.


Outro aspecto interessante é que nem todas as reações emotivas vêm da personagem principal feminina. Temos Peeta, por exemplo, chorando, ou consolando uma mulher em seus últimos minutos de vida enquanto lhe distrai falando do pôr do sol, ou mesmo plantando Prímulas (Primrose) no jardim de Katniss em homenagem a sua irmã que morrera durante a batalha na Capital. É um papel bem desenvolvido, que não o diminui como homem, mas que posiciona os dois, homem e mulher, como capazes e humanos, como dignos de luta, de gloria, de tristeza e de todas as outras emoções.

0 comentários: