Navigation Menu

“Entre anjos e palmeiras”: A liberdade na arte santeira do Piauí.


Por Bruna Lima

Quando digo "museus", o que lhe vem à cabeça? Exposições de quadros e pinturas monótonos de artistas desconhecidos que iremos esquecer dali a alguns segundos? O detalhamento das obras e o esforço dos artistas para o resultado e o reconhecimento?

Assim como você tem liberdade de pensar sobre as exposições, os artistas têm a liberdade artística. E, nessa lógica de emancipação, ganhamos asas e voamos, mas sempre voltamos para o ninho: nossa gente, nossa cultura, nosso Estado. Na exposição "Entre anjos e palmeiras", artistas piauienses apresentam esculturas de anjos e imagens sobre o seu lar, exaltando simplicidades que passariam despercebidas para os estrangeiros, como um cesto de caju ou uma sanfona. Abrigadas no Museu Janete Costa, em Niterói, as obras contam com os nomes de Mestre Cornélio, Mestre Expedito e Mestre Dezinho e abrem novos olhares para a arte santeira do Estado.

Além das obras visuais, que foram encomendadas para essa exposição, há uma proposta interativa que aborda o aprisionamento e a liberdade. De um lado, cores escuras e celas, do outro, azul e nuvens, ambos com um varal para escrever sua posição. Apesar da preferência pelas asas de anjo, todos possuem amarras que impedem o vôo, como a concepção negativa sobre os museus. Nem todas as exposições são entediantes, cabe ao espectador saber utilizar sua liberdade para aproveitá-la. Então desfrute dessa autonomia e celebre a arte santeira gratuitamente, de terça a domingo, das 10h às 18h, até 04 de abril.

Da madeira das esculturas angelicais até as nuvens da liberdade, a exposição também conta com ótimos guias, que nos levam a explorar e questionar mais sobre a cultura do Piauí e sobre tantas outras nesse grande Brasil.


                                                                  Foto: Bruna Lima

0 comentários: