Navigation Menu

Projetos de pesquisa e extensão dependem das verbas contingenciadas




Por Ghabriella Costermani Machado

Visando abrir um debate com população em defesa das instituições públicas de ensino superior, a Universidade Federal Fluminense realizou a “Hoje a aula é na rua” na última quarta-feira (15), na praça Araribóia, em Niterói. Um encontro estudantil aberto ao público contando com diversos projetos de pesquisa produzidas pela instituição em prol da defesa das faculdades. O professor da Universidade de Educação e Diretor do Sindicato de Docentes da UFF (ADUFF), Reginaldo Scheuermann Costa reafirmou a importância dos atos estudantis realizados em todo o país. “Estamos abrindo essa discussão na sociedade sobre o corte de verba da universidade, que pode originar o fim das pesquisas, das políticas públicas, uma série de projetos que estamos apresentando aqui e que oferecem serviços e produzem ciência. Um país sem iniciação científica é mais dependente tecnologicamente, economicamente. A UFF não oferece apenas aula” e reforçou a importância da recepção e da cooperação da população.

Apesar dos cortes de verbas, segundo o governo, serem direcionadas à educação básica, alunos e professores do ensino básico aderiram à greve e participaram do evento. Com projetos voltados à interação com o público, diversas pessoas que passavam pela praça puderam desfrutar e conhecer iniciativas realizadas por estudantes da UFF voltadas para a população.



Para a coordenadora do Laboratório de Brinquedos da Universidade de Educação da UFF (FEUFF), a possível situação de paralisação do projeto voltado para a comunidade frente aos cortes é preocupante. Segundo ela, o projeto necessita de recursos para estar proporcionando esse espaço. O material que é necessário repor é cedido pela universidade, que dá esse retorno para a sociedade na formação de professores. Ela alerta para o perigo de todo o trabalho e a parceria com a escola básica ser paralisada. “Eu preciso desse material para estar fornecendo aos professores, sem esse subsidio o projeto será apenas um monumento. Por isso estamos aqui lutando, não apenas pela universidade, como por toda a educação”.


0 comentários: